terça-feira, 25 de janeiro de 2011

- conversas filosóficas.

Estava a tentar entender uns conceitos de filosofia e aproveitei o jantar para falar disso com o meu pai, ele sempre consegue explicar-me um pouco de alguma coisa quando não entendo nada, e no meio de conversa, conceitos, ideias, começamos a discutir o que era ser amigo, o que era gostar de alguém e algumas perspectivas generalistas que eu não gosto nem um pouco, porque não são esses os valores com que cresci. nisto, o meu pai diz-me: eu tenho amigos que não vejo à 20 anos mas se os vir hoje em dia não deixam de ser meus amigos, grandes amigos. eu só pensei: queria que tu fosses assim. a nossa discussão continuou e apercebi-me as saudades que tenho de estar com os meus amigos, de ter alguém ao meu lado, diariamente, que se eu estiver a chorar não se preocupe em saber porque estou a chorar, mas que se preocupe em fazer-me sorrir novamente, e isso eu sei que é que mais me faz falta, por todas as palavras que já me disseram um dia, todos os abraços que já recebi com muito orgulho, por todos os pequenos gesto e palavras mudas que um dia vi direccionadas a minha só me resta um pensamento: eu quero tudo de volta.



''amar é não saber quem se ama, é não saber por que se ama e saber que não se sabe amar'' 
                                                                                            (autor desconhecido) 




20 comentários:

dannie, *destructive denial* disse...

amor :s ambas queremos tudo de volta, se bem que de épocas diferentes, mas sabes que nada podemos fazer para voltar atrás. temos que aguentar com a shit da nossa vida, até que algo/alguém apareça e nos arranque desta escuridão perpétua. eu poderia dizer que era uma escuridão solitária, mas não é, porque, apesar de tudo, sempre estaremos aqui uma para a outra, não importa como, ou se é fisicamente ou por computador/telemóvel.
e não por não vermos alguém por muito tempo que os sentimentos mudam, mas sim por a pessoa mudar; eu sou uma prova disso, pois apesar de não nos vermos há, pelo menos, um mês, o sentimento é o mesmo, desde há três anos e tal (:

amo-te melhoramiga «3

Sue disse...

luta.. e tem muita força

Sue disse...

que tens forças, toda a gente as tem, só tens de arranjar um tempo para ti, relaxar e concentrar-te naquilo que realmente importa. nas tuas prioridades..

pedrosantos disse...

Podemos não falar regularmente como era costume, podemos não nos abraçar todos os dias, mas isso não vai mudar a amizade que sinto por ti.

Amo-te <33

Sue disse...

eu entendo, eu também sou assim.. de certa forma sou mais feliz a lutar pla felicidade dos outros do que pla minha, porque sei que embora eu não possa ser feliz em relação a muita coisa, eu consigo fazer toda a gente que "passa" por mim, feliz.. é como que um dom que tenho... eu não consigo colocar-me em primeiro lugar... em primeiro estarão sempre os meus amigos, só depois estarei eu..

Sue disse...

isso só mostra que és uma boa, excelente até, pessoa

Sue disse...

um dia pensaram... mais vale tarde que nunca..

Sue disse...

talvez um dia deixe de sofrer, nunca se sabe..
adorooooo! +.+

yasmim disse...

obrigada maria ♥

yasmim disse...

tao querida, obrigada ♥

yasmim disse...

tu és bem mais *.*
ohm, ainda bem, obrigada <3

yasmim disse...

tá tão lindo este texto, acho que a força que eu preciso tu também a necessitas :/

yasmim disse...

então quando a escontrades, partilha-a comigo, sim :/

yasmim disse...

*encontrares

Maria Inês disse...

adorei :'o
ja' sigo ^.^

Maria Inês disse...

eu gosto querida :')
e obrigada ^^

yasmim disse...

obrigada querida , eu quando chegara casa digo-te .

yasmim disse...

já? áh então pronto (:

yasmim disse...

áh pronto, não faz mal querida

yasmim disse...

não chateias nada querida . claro que sim, boa idéia. dás-me o teu e-mail, que eu adiciono-te, descasa que não aceito o comentário