segunda-feira, 27 de junho de 2011

- reviravolta.





Hoje seria um dia igual a tantos outros, mas não é. Eu tomei uma decisão, fiz uma escolha, uma coisa impossível. Eu escolhi que não te iria amar, e não não, digam o que disseram. É algo que não se controla, mas eu vou controlar. Vou ser mais que qualquer outra pessoa, que o próprio mar, vento ou sol. Vou ser eu a fazer o que caminho que quero, e nada vai interferir. No fim deste caminho está a minha liberdade, a liberdade deste sentimento que não quero sentir. Cheguei ao fim, sou livre. Sou livre deste sentimento que nos iria matar. Que nos iria matar aos dois. Eu sou feliz assim, sozinha no meio desta multidão. Talvez um dia eu serei feliz com alguém ao meu lado, que me dê a mão e me sussurre ao ouvido: «eu amo-te», até lá serei eu, a dar força a quem agora ouve esse sussurrar todos os dias.


«Vencer a si próprio é a maior das vitórias.» (Platão)


10 comentários:

PauloSilva disse...

foste muita fofinha agora :$
sempre aqui, sempre!
obrigado minha querida <3

«No fim deste caminho está a minha liberdade, a liberdade deste sentimento que não quero sentir.» Grande verdade! Muita força!

PauloSilva disse...

Sou mesmo lindo, sou :$

PauloSilva disse...

Podes crer; é que podes mesmo crer!
Obrigadooo :)

PauloSilva disse...

ora essa :c

PauloSilva disse...

dei-te forças? :o

PauloSilva disse...

não sabia :$

PauloSilva disse...

fico feliz por te ter dado força, meu anjo *

PauloSilva disse...

és uma fofinha!

PauloSilva disse...

obrigado!

Anônimo disse...

Sometimes we need to be selfish in order to be happy, but if you are by helping people that's what you need to do, babe.

Acredita que essa pessoa será uma das pessoas mais felizes do mundo; pois consegui conquistar o coração de uma pessoa fantástica como tu.